sábado, 28 de novembro de 2020

Pernambuco tem a menor taxa de mortalidade do Norte/Nordeste, segundo IBGE

 

Foto: Divulgação/Mãe Coruja

Segundo os dados divulgados nesta sexta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Pernambuco é o Estado com a menor taxa de mortalidade infantil do Norte/Nordeste. Os dados mostram também que iniciativas como o Programa Mãe Coruja e campanhas de vacinação têm dado resultados positivos. Segundo o IBGE, Pernambuco aparece entre os dez Estados brasileiros com menor probabilidade de uma criança não completar um ano de idade. A taxa pernambucana em 2019 foi de 11,4%, a menor já registrada no Estado e menor, inclusive, que a média nacional, que ficou em 11,9%.


Em 2006, Pernambuco figurava entre os dez Estados com maior taxa de mortalidade infantil do País. Em 13 anos, o índice recuou 48%. Cinco pontos acima da taxa média nacional no mesmo período, que caiu para 43%. Como explicação para a queda da mortalidade infantil ao longo dos anos, o IBGE cita a atenção ao pré-natal, campanhas de vacinação em massa, aleitamento materno, a presença de agentes comunitários de saúde e programas de nutrição infantil. Outros fatores são o aumento de renda, da escolaridade e da proporção de domicílios com saneamento adequado.

“Ações de prevenção que acontecem em todo o Estado, como as campanhas de vacinação e o Mãe Coruja, são alguns dos fatores que ajudam a explicar a redução da taxa de mortalidade infantil em Pernambuco e, consequentemente, nossos índices estão entre os melhores do País. Ainda temos muito o que avançar, mas esses números mostram que estamos no caminho certo”, analisou o governador Paulo Câmara.

Mãe Coruja

O Mãe Coruja é um dos programas sociais brasileiros de referência na área materno-infantil. É premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização dos Estados Americanos (OEA) como modelo de Gestão de Política Pública. Presta atenção integral às mães pernambucanas usuárias do Sistema Único de Saúde (SES) e a seus bebês, antes e depois do nascimento.

Ao todo, 211 mil mulheres foram cadastradas entre os anos de 2007 e 2020 no Mãe Coruja. O programa está em 102 municípios do Estado e na Ilha de Fernando de Noronha. Um total de 188 mil crianças foram acompanhadas desde o início das atividades.

Vacinação

Na última quinta-feira (26), Pernambuco bateu a meta mínima de 95% de crianças vacinadas na campanha de vacinação contra a poliomielite, tornando-se o segundo Estado brasileiro a atingir o feito, e se mantendo acima da média nacional, de 67%. Ao todo, foram imunizados 522.125 meninos e meninas, entre um ano de idade e menores de cinco anos, de um total de 549.369.

“Os dados positivos são reflexo da efetividade das políticas públicas implantadas pelo Governo do Estado. Entre os fatores que colocaram os indicadores do Estado entre os melhores do País, estão o permanente estímulo à vacinação, especialmente no público infantil; o Programa Mãe Coruja, que monitora gestantes e crianças para a promoção de nascimento e infância saudáveis; a qualificação da rede materno-infantil; a ampliação de acesso aos métodos contraceptivos e a formação contínua dos profissionais da rede. Ao mesmo tempo, com a priorização dos investimentos em saúde pela gestão Paulo Câmara, o Governo de Pernambuco vem garantindo melhorias e ampliações na rede estadual de saúde, o que têm impacto no avanço da integralidade da atenção e propicia um envelhecimento mais saudável aos pernambucanos", explicou o secretário de Saúde, André Longo. Diário de PE

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

HOMEM PE PRESO COM R$ 10 MIL REAIS EM NOTAS FALSAS NO RECIFE



 A Polícia Federal em Pernambuco, autuou em flagrante, um comerciante de 20 anos, natural de Recife/PE e residente em Paulista/PE (possui antecedentes criminais – foi preso em virtude da Lei Maria da Penha em janeiro/2020 e ainda está respondendo ao processo) no dia 21/11/2020 por volta das 14h, em virtude de informações repassadas pela central de monitoramento dos correios para a Polícia Federal, dando conta de que havia um objeto postal suspeito, cujo destinatário haveria de retirar na agência. A ação teve seu desfecho quando os policiais se dirigiram até a agência dos correios do Bongi com o objetivo de aguardar, abordar e averiguar a veracidade das informações e suspeitas a respeito da postagem.

O comerciante chegou na agência, assinou o documento de retirada do objeto postal e quando ia saindo do local foi mediatamente abordado pelos federais, os quais lhe pediram para abrir a caixa que havia retirado e ao fazê-lo foi encontrado em seu interior 95 cédulas de R$ 100 reais e 10 cédulas de R$ 50 reais, totalizando um valor de R$ 10 mil reais em notas falsas. Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido encontrada as notas, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida encaminhado para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, para os procedimentos de polícia judiciária, onde acabou sendo autuado em flagrante pelo crime contido no artigo 289 § 1º do Código Penal  (possuir nota falsa) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de multa. O preso já passou por audiência de custódia e foi liberado no dia seguinte, devendo responder ao processo em liberdade.

Em seu interrogatório o preso revelou que trabalha com um comércio vendendo sorvete e bebidas. E que foi buscar a correspondência porque o endereço é falso, mas o nome do destinatário é o seu. Disse também que iria receber a quantia de R$ 500 reais quando entregasse as notas ao verdadeiro proprietário, porém, não deu detalhes de quem seria tal pessoa. A encomenda foi postada numa agência dos Correios em São Paulo/SP no dia 17/11/2020 e tinha como endereço falso, o bairro de Campo Grande-Recife/PE. Essa se constitui a maior apreensão do ano de notas falsas em Pernambuco feita em conjunto pela Polícia Federal e Correios.

No dia 24/11/2020 a Polícia Federal de São Paulo/SP e Maringá/PR, em outra ação conjunta com os Correios e Polícia Militar/SP, conseguiu apreender 500 mil reais em moeda falsa. Um monitoramento que já durava 8 meses prendeu dentro da agência dos correios de São Paulo/SP, um suspeito quando se preparava para fazer novas postagens de R$ 50 mil reais em notas falsas em mais de 20 envelopes com destino para 5 regiões do país. Estima-se que a organização criminosa tenha colocado mais de R$ 10 milhões de reais de notas falsa em circulação no Brasil. Após o flagrante o investigado indicou local em que seria o depósito de moeda falsas e foi apreendido aproximadamente 500 mil reais.

Informe: Polícia Federal e  Agreste violento

Brasil confirma mais 691 mortes por Covid-19 e chega a 171.460 perdas

 

Foto: Sai Aung Main / AFP

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (26/11) mais 37.614 diagnósticos positivos do novo coronavírus, que já infectou 6.204.220 pessoas no Brasil. Além disso, 691 óbitos pela Covid-19 foram registrados pela pasta. Ao todo, 171.460 pessoas foram vítimas da doença.


Os dados diários fazem com que a média móvel de casos e mortes oscile, mas ambas cresceram com as novas atualizações. De acordo com análise do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), por dia, estão morrendo 486 pessoas e há acréscimo diário de 31.779 casos. O acréscimo de casos diários na faixa de 31 mil era visto na primeira quinzena de setembro.

Até o momento, do total de infectados desde o início da pandemia, 8,1% estão em observação, equivalente a 504.161 pessoas. Outros 89,1% estão recuperados — 5.528.599.

Curva nacional
As análises do novo Boletim Observatório Fiocruz Covid-19 também demonstram que há um incremento de casos e mortes de Covid-19 em várias localidades do país, de forma que a curva nacional, como um todo, já sinaliza aumento.

Pelo menos uma macrorregião de Saúde de 21 das 27 unidades federativas mostra sinais de crescimento. A taxa de incidência, que já se encontrava em níveis altos por todo o país, voltou a subir em vários estados e em suas capitais.

Durante cerimônia de lançamento de ações de prevenção e cuidado da prematuridade, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, reconheceu, pela primeira vez, o novo aumento de casos e mortes pelo novo coronavírus.

“Nós estamos falando também de repique de contaminações e mortes em algumas regiões do país. Sim, é só nós acompanharmos o nosso site que nós podemos observar os dados. No Sul e Sudeste do país o repique é mais claro e Norte e Nordeste o repique é bem menos impactante. Com algumas cidades que são fora da curva. O Centro-Oeste é mais no meio do caminho. E sim, isso é o repique da nossa pandemia”, indicou o ministro.

Estados
No Brasil, das 27 unidades federativas, 24 registram números acima de mil mortos pelo novo coronavírus. São Paulo (41.773) e Rio de Janeiro (22.394) são os dois estados com mais de 20 mil óbitos cada.

Ainda acumulando mais de mil mortes pela Covid-19 estão: Minas Gerais (9.904), Ceará (9.545), Pernambuco (8.987), Bahia (8.185), Pará (6.884), Rio Grande do Sul (6.686), Goiás (6.305), Paraná (6.043), Amazonas (4.856), Maranhão (4.263), Espírito Santo (4.206), Mato Grosso (4.060), Distrito Federal (3.910), Santa Catarina (3.608), Paraíba (3.276), Rio Grande do Norte (2.666), Piauí (2.603), Alagoas (2.329), Sergipe (2.292), Mato Grosso do Sul (1.748), Rondônia (1.666) e Tocantins (1.155). Apenas três estados registram menos de mil fatalidades pela Covid-19 cada: Amapá (802), Acre (722) e Roraima (723).Diário de PE

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Criança Foi Espancada e Torturada Até a Morte na PB e Mãe é Presa Em Flagrante

 




Esse bebê lindo de 1 ano e 2 meses é o João Pedro. Ele foi brutalmente assassinado em Campina Grande e o laudo da Polícia Civil divulgado nessa terça-feira (25) apontou que ele foi espancado e torturado até a morte. A mãe de 26 anos dele foi presa em flagrante suspeita do crime, após contradição no depoimento e dizer que o menino estava com hematomas devido a uma queda do bicama. O menino chegou ao hospital na segunda já morto. Os médicos desconfiaram já que o corpo estava com muitos hematomas e acionaram a PC.

O corpo foi levado para o IML e lá os peritos confirmaram que a morte foi espancamento, trauma hepático, trauma renal e hemorragia abdominal. Foi identificado também que um meio contundente produziu a morte, existindo também sinais de crueldade e tortura na criança. A criança também tinha sinais de asfixia. A mãe tem outros quatro filhos.

A delegada Suellane Guimarães disse que a mãe falou que no sábado teu um tapa na criança porque brincava com sabão. Na segunda ela deu duas palminhas na bunda da criança quando começou a passar mal. A mãe já tinha respondeu por lesão corporal por agredir outro filho. A mãe vai responder por homicídio duplamente qualificado. PB  HOJE