domingo, 18 de agosto de 2019

SPORT E NÁUTICO OS GRANDES VENCEDORES DA ÚLTIMA RODADA EM PE



Foto: Léo Lemos/ Náutico/ Divulgação

Hernane Brocador foi o autor do primeiro gol do Leão / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
JC
Estreando novos uniformes, o Sport terminou com sequência negativa, vencendo o Botafogo-SP por 3x0, na tarde deste sábado, na Arena de Pernambuco, encostando no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O time pernambucano vinha de dois empates e uma derrota. Com o resultado, o Leão pulou para a quinta colocação, com 26 pontos, atrás da Ponte Preta pelo número de vitórias (pode cair duas posições até o final da rodada). Já o tricolor paulista caiu para sétimo, com 24.

O JOGO

Com seis mudanças em relação ao time que perdeu para o Criciúma, jogando com quatro atacantes, o Leão encontrou forma de minimizar a falta de um armador. Jogando pelas pontas, com mais velocidade na saída, foi criando chances desde o começo. E sem dar espaço ao adversário. Tanto que já aos 20 segundo levava perigo, com Hyuri recebendo lançamento de Juninho nas costas do lateral Pará e chutando fraco. Aos 8, o substituto de Sammir atrapalhou Charles, que estava de frente para gol. Aos 16 foi a vez de Adryelson desperdiçar, cabeceando sobre a trave.
Mas no ataque seguinte funcionou a rapidez na transição rubro-negra. Guilherme iniciou a jogada e serviu Juninho,já dentro da área. O prata da casa deu leve toque, tirando a marcação e deixando Hernane livre para abrir o placar, chutando no canto, de perna esquerda.
O gol no início tirou a equipe paulista da zona de conforto, tendo que se adiantar mais e não apenas ficar esperando contra-ataques. O problema é que o Sport não conseguiu aproveitar os espaços, perdendo posse de bola e passando a rifar jogadas. A única chance criada após ter feito 1x0 foi aos 39 minutos, quando Juninho tomou vola do zagueiro Naylhor, invadiu a área e perdeu a chance de ampliar.
O Botafogo se limitou a dois chutes despretensiosos de fora da área, além de um cruzamento que contou com desvio de Adryelson, quase enganando Maílson. O goleiro se recuperou e evitou o empate, já aos 44. Nos acréscimos, Guilherme ainda teve sua oportunidade, recebendo lançamento na ponta, entrando na área e finalizando por cima.

Álvaro foi o autor do gol da classificação do Náutico / Foto: Léo Lemos / Náutico

Foto: Léo Lemos / Náutico
Bastava o empate para o Náutico garantir presença na fase de mata-mata da Série C. Mas os alvirrubros foram além. Eficiente no primeiro tempo e eficaz na etapa final, o Timbu venceu o Botafogo-PB com autoridade. O placar de 1x0 encerrou um jejum de 18 anos sem bater o Belo em João Pessoa - última vitória havia sido em 2001, pela Copa do Nordeste - e ainda deixou o Náutico na liderança do Grupo A, graças ao critério de confronto direto contra o Sampaio Corrêa, que joga neste sábado.
A tabela de classificação e o fato do jogo acontecer em João Pessoa poderiam sugerir uma pressão do Botafogo-PB desde o início da partida, mas o que se viu em campo foi exatamente o contrário.
Mesmo na condição de visitante e dependendo de um empate para classificar, o Náutico controlou os primeiros 45 minutos quase por completo, sempre explorando o papel de pivô de Rafael Oliveira, mas principalmente as jogadas de qualidade de Thiago.
Até os primeiros vinte minutos,o Timbu teve três oportunidades de finalização clara, com Álvaro chutando em cima do goleiro do Belo na melhor delas, aos cinco, após ótima jogada de Thiago, que ainda serviu Matheus Carvalho com bom cruzamento aos 21. A cabeçada para o chão, como manda a ‘regra’, foi salva por mais um milagre de Saulo.
Aos donos da casa, travados na marcação, restavam as tentativas de jogada direta e de cavar faltas próximo à grande área, apostando na característica de Marcos Aurélio. Mas a única chance de perigo dos alvinegros saiu de chute à longa distância de Clayton para fora.

sábado, 17 de agosto de 2019

Mulher Mata Marido e Entrega o Pênis Para Amante Na Paraíba

A mulher de 42 anos é suspeita de matar o companheiro a facadas e em seguida arrancar o pênis da vítima e enviar para a amante na noite da quinta-feira (15), em Areial, no Agreste da Paraíba. De acordo com o G1, o delegado Kelsen Vasconcelos, responsável pelo caso, a mulher premeditou o crime e ela teria dito a uma vizinha que mandou amolar a faca utilizada para matar o homem.
Ao G1, o delegado disse na manhã desta sexta-feira (16), que antes de cometer o crime, a suspeita também escreveu uma carta e entregou para o filho mais velho, de 18 anos. “Na carta ela pede para que o filho mais velho, fruto de um outro relacionamento, deixe os dois irmãos mais novos com parentes da família. Ela já havia premeditado todo o crime”.
Após matar o companheiro a facadas e cortar o pênis dele, a mulher ainda teria jogado ácido muriático em cima. Depois, a suspeita teria colocado o órgão genital da vítima dentro de um copo e levado até a casa da outra mulher com quem o homem estaria envolvido.
“Ela sabia que o companheiro estava em um relacionamento com outra mulher do mesmo bairro e descobriu que ele planejava deixá-la por essa outra mulher, mas ela não aceitava isso e foi então que planejou matar o homem”, explicou o delegado ao G1.
A vítima é Luiz de Almeida, um agricultor de 31 anos, que foi encontrado morto na frente da casa do casal, na rua Balbino do Carmo, no Centro da cidade. O casal tem três filhos, sendo que a mais nova tem apenas 11 meses.
Depois de ir até a casa da amante e entregar o órgão genital, a suspeita do crime teria tentado se matar envenenada, mas ela foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.
O corpo do homem foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia (Numol) de Campina Grande. Até as 9h30 desta sexta-feira, as informações do delegado eram de que a mulher permanecia internada no hospital em estado regular de saúde e deve ser levada para a Central de Polícia Civil após alta médica.
Fonte: G1 Paraíba

Filha de Flordelis era amante de Anderson, diz mãe de pastor assassinado


Anderson do Carmo, marido da deputada Flordelis de Souza, foi assassinado  / Foto: Reprodução

Foto: Reprodução
Do jornal Correio para a Rede Nordeste e JC

Sogra da deputada federal Flordelis de Souza, Maria Edna Virgínio Oliveira, 64 anos, afirmou em depoimento à Polícia Civil detalhes sobre a morte de seu filho, o pastor Anderson do Carmo, que podem mudar os rumos da investigação.
Segundo o jornal O Dia, que teve acesso ao depoimento, Maria Edna relatou que seu filho era envenenado nas refeições e que a morte teria sido encomendada após o veneno não surtir efeito. Ela também contou que Anderson era maltratado por Flordelis, que estava sendo roubado e que teria como amante uma das filhas biológicas da parlamentar, com quem teve um relacionamento antes de se casar com a pastora. 
As declarações foram feitas no dia 24 de julho, na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Como se conheceram

A mãe de Anderson começou o depoimento relembrando como ele e a deputada se conheceram, na favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Ela contou como Flordelis, aos 30 anos, começou a namorar seu filho, de apenas 14 anos de idade e que, nessa época, Anderson namorava uma das filhas biológicas da pastora, terminando a relação para ficar com a mãe da jovem.
O documento também afirma que o pai de Anderson nunca concordou com esse relacionamento porque, na época, ele era menor de idade e Flordelis tinha três filhos. Maria Edna conta que, recentemente, na igreja, ela foi indagada por um fiel se Anderson iria se separar de Flordelis.

Em seu depoimento, relatou "que o homem (integrante da igreja) falou que todas as pessoas estavam comentando; que o discurso de Flordelis havia mudado e que ela vinha pregando que o Diabo teria entrado na família dela, e que já tinha destruído toda a família".
Daniel relatou à avó que X., Flordelis, Lucas e Flávio estavam envolvidos. O neto teria contado que "eles já queriam matar Anderson há mais tempo e que Flordelis mandava X. colocar remédio na comida de Anderson. (...) "e que eles se reuniram na sala para sondar como poderiam matar Anderson já que o remédio não estava fazendo o efeito esperado", contou. Inclusive, Daniel já tinha participado de reuniões com eles e informado o pai sobre os planos, mas que "Anderson nunca teria acreditado na palavra de Daniel". 
Maria Edna contradiz depoimento de Flordelis sobre a fogueira feita no quintal da casa, no dia da perícia da Delegacia de Homicídios. A deputada diz que realizou a fogueira para queimar a grama alta, pois receberia uma equipe de reportagem e queria a casa arrumada. Entretanto, Daniel contou à avó que a fogueira era para queimar documentos.
Ainda segundo a mãe de Anderson, um dos motivos de brigas na família seria o fato de Anderson ter descoberto que Flávio estava roubando dinheiro do Ministério Flordelis. "Eles chegaram a quase sair no tapa".
A mãe de Anderson, que mora em São Paulo, disse que em uma última viagem viu o filho muito doente, mas ele afirmou que não procurava o médico e que sentia muitas dores após as refeições. Já Flordelis afirmou a polícia que seu marido fazia tratamento médico. As informações são do jornal O Dia.

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Cinco benefícios comprovados que beber vinho traz à saúde e você não sabia


 O poder do vinho para a saúde
O suco de uva fermentado marcou presença na farmacopéia de diversos países até ao fim do século XIX, quando surgiu o movimento antiálcool.
Ainda assim, o número de estudos científicos que destaca as propriedades terapêuticas do vinho – quando consumido com moderação – tem vindo a aumentar, comprovando que a bebida pode prevenir doenças cardíacas e até diversos tipos de câncer.
Segundo a publicação especializada Medical Daily, estes são os cinco benefícios que encontra num copo de vinho:
1. Faz bem ao coração
Instituições importantes, como a American Heart Association (EUA), a European Society of Cardiology (Europa) e a Sociedade Brasileira de Hipertensão Arterial reconhecem que o vinho pode proporcionar proteção cardiovascular. “Os polifenóis aumentam os níveis de colesterol HDL (o bom) e diminuem o LDL (o mau), além de dificultarem a formação de trombos, responsáveis por enfartes e AVCs”, afirma o cardiologista brasileiro Jairo Monson de Souza Filho e autor do livro Vinho é Saúde! – 50 respostas para entender por que a bebida de Baco pode fazer bem’. Essas substâncias fortalecem as paredes das artérias, o que reduz a pressão arterial e a gordura nos vasos sanguíneos.
2. Impede o desenvolvimento da diabetes
Alguns estudos mostram que os diabéticos podem beneficiar do controle do colesterol propiciado pelo vinho. Outros estudos também insinuam que derivados da uva aumentam os níveis de insulina e reduzem a glicose, diminuindo os riscos de adquirir a doença. Ainda assim, a nutricionista Haline Dalsgaard, alerta: “A relação entre o consumo de vinho e a redução do controle glicêmico não pode ser atribuída a todos os indivíduos, pois a velocidade de metabolização do álcool não é a mesma para todos”.
3. Rejuvenesce a mente
Uma pesquisa da Reading University (Reino Unido) sugere que três copos por semana melhoram a memória, e outro estudo, da Università di Milano (Itália), constatou que o hábito ativa uma enzima que protege os neurônios e desenvolve as sinapses no hipocampo. Tudo isso significa que a bebida pode diminuir a progressão de doenças neurológicas degenerativas, como demência senil e Alzheimer. “O cérebro é vulnerável aos radicais livres”, conta a biomédica Caroline Dani. “Então, pela ação antioxidante e anti-inflamatória, esses benefícios são possíveis”, completa.
4. Rejuvenesce a pele
O resveratrol age retardando a produção de radicais livres e, portanto, preservando a pele por mais tempo. “Além disso, os polifenóis melhoram a microcirculação e a hidratação do tecido”, afirma Jairo Monson.
5. Previne o câncer
Diversos estudos internacionais encontraram correlações entre o consumo moderado de vinho e a prevenção do câncer do pulmão, da bexiga, próstata, ovários, garganta entre outros. “As células tumorais formam-se devido a uma desorganização interna que descontrola a sua multiplicação genética”, explica Caroline. “Ao que tudo indica, os componentes fenólicos conseguem restabelecer a ação dos genes supressores de tumores, controlando a proliferação dessas células”.Por Notícias ao Minuto